.:: Freguesia de Nelas ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
« »
Quarta-Feira, 01.12.2021
 
Contacte-nos
Dia da Defesa Nacional
Farmácias
COVID-19
Locais de Interese (Património)
Património Florestal

São várias as espécies florestais na freguesia de Nelas.

Sendo visivel para quem caminha ou passa.


Estação Ferroviária de Nelas

A Estação localiza-se junto à Avenida António Joaquim Henriques, na localidade de Nelas.

O troço da Linha da Beira Alta entre as estações de Pampilhosa e Vilar Formoso, no qual esta interface se insere, entrou ao serviço, de forma provisória, em 1 de Julho de 1882, tendo a linha sido totalmente inaugurada, entre a Figueira da Foz e a fronteira com Espanha, no dia 3 de Agosto do mesmo ano, pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses da Beira Alta.


Em 1933, foi instalada uma nova via transversal, que se ligava à linha do cais por uma placa.

Em Janeiro de 2011, apresentava 2 vias de circulação, ambas com 540 metros de comprimento; as duas plataformas tinham ambas 311 metros de extensão, e 40 e 35 centímetros de altura.

Podemos disfrutar de vários painéis de azulejos que representam alguns ícones do concelho e da região circundante. Estes datam de 1941, tendo três dos painéis uma temática alusiva à Serra da Estrela e outro alusivo à vindima.

Pelourinho do Folhadal
O Pelourinho situa-se no Largo da Capela de Nossa Senhora da Tosse, no Folhadal.

A primeira referência escrita ao Folhadal data de 1286, respeitando a uma carta de aforamento outorgada por D. Dinis aos moradores da localidade, então pertencente ao julgado de Senhorim. Embora tenha pertencido aos antigos concelhos de Canas de Senhorim e de Senhorim, é natural que chegasse a possuir alguma autonomia, visto que possuía direito de justiça própria, ainda que nunca alargada por doação de foral. Pertence desde 1853 ao Concelho de Nelas, estando o seu território definitivamente integrado na principal freguesia do mesmo. O Folhadal teve pelourinho, único testemunho do seu perdido estatuto, que ainda hoje se levanta num largo da antiga povoação, e que parece ter sido razão de longa discórdia entre os moradores locais e os de Nelas. De facto, e após a anexação do Folhadal, os habitantes de Nelas terão tentado transferir o monumento para a sede do concelho, à revelia dos moradores, que sempre o conseguiram impedir.
O pelourinho, que é considerado obra do século XVII, ergue-se sobre soco de dois degraus circulares, sem rebordo, e (como o resto do conjunto) consideravelmente desgastados. A coluna assenta directamente sobre o soco, possuindo fuste de secção quadrangular, com arestas chanfradas a partir dos primeiros centímetros da base e até perto do topo, formando planos mais estreitos que as faces principais. O remate é talhado na mesma peça do fuste, e consta de uma pirâmide de base quadrada, ligeiramente saliente em relação à coluna. A pouca distância do remate existe um estreito aro em ferro, aninhado numa cavidade circular pouco profunda, escavada em torno do fuste. Segundo os locais, este aro foi colocado para reforçar a estrutura, após uma das já referidas tentativas de levar o pelourinho para Nelas. O monumento foi restaurado em 1949.
Trata-se de um marco de Arquitetura Civil, maneirista, é do tipo "pinha" piramidal de secção quadrangular, com fuste quadrado de vértices chanfrados, liso, desprovido de decoração.
É um pelourinho rústico de proporções atacarracadas e linhas simples, onde os materiais presentes na sua construção são apenas o granito e o ferro no aro.
Será ainda interessante notar que existem vários outros pelourinhos com configuração similar, e o mesmo carácter tosco e singelo, no distrito de Viseu; entre muitos outros, vejam-se os pelourinhos de Janardo, Ladário, Lalim, São João do Monte ou Arcos. Ainda que sejam de construção contemporânea ou anterior (visto que muitos datam da primeira metade do século XVI), e tenham caráter mais ou menos elaborado, a maior parte dos pelourinhos do distrito possuem uma tipologia semelhante, com remate piramidal, muitas vezes embolado.
Trata-se de um ponto da rede de triangulação geodésica nacional.
O surgimento do GPS trouxe alguma informação sobre a triangulação geodésica, sua precursora.
A Rede Geodésica Nacional, da qual fazem parte uma rede de triângulos, estrategicamente construídos em sítios altos e isolados da linha de visão, com aparência e ordem diferente, e que permitiam obter as coordenadas dos pontos formados a partir dos vértices dos triângulos. É com base nesses cálculos que afirmamos que Vila de Rei se encontra no centro geodésico do país.
O projeto original tem mais de um século. A primeira fase dos trabalhos geodésicos teve início em 1788, no reinado de D. Maria I, com o objectivo de formar a triangulação geral do Reino.
Dois anos depois, em 1790, arrancaram os trabalhos de campo, interrompidos a partir de 1807 com o início das Invasões Francesas e, posteriormente, pelas lutas liberais. Os trabalhos viriam a ser retomados cerca de quatro décadas mais tarde, em 1833. Nessa data, Pedro Folque seria encarregado de as retomar, uma tarefa acompanhado pelo seu filho Filipe Folque, que lhe sucederia no cargo.
Ao longo das várias fases do projeto seriam construídos os vértices, com importância e arquitectura distinta; primeiro arrancou a construção dos vértices que permitiriam triangulações de 1.ª e 2.ª ordem.
Sepultura das Fontainhas

O conjunto das Fontainhas é composto por “duas sepulturas antropomórficas, escavadas lado a lado no mesmo afloramento granítico e implantadas num planalto”.

As duas sepulturas têm sensivelmente a mesma orientação, localizadas no sítio das Fontaínhas a oeste do caminho de terra batida que vai do Folhadal para a estrada municipal que vai de Nelas para as Caldas da Felgueira.

|< início     < Anterior     Seguinte >     fim >|
Visite-nos
Notícias
Eleições Autarquicas - 2021
Mapa da Freguesia de Nelas
Dia da Defesa Nacional
Newsletters
Junta de Freguesia de Nelas celebra o Natal com o comércio local
Mapa Google
Visitas
.::Visitas::.
Hoje: 49
Total: 149867
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Junta de Freguesia de Nelas © 2010 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px