.:: Freguesia de União das freguesias de Santa Eufémia e Boa Vista ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
« »
Sábado, 07.12.2019
HISTÓRIA
 

 

HISTÓRIA

Remontam ao paleolítico os primeiros vestígios de presença humana neste território, como confirmam os achados arqueológicos do Vale do Lapedo.

No entanto, o atual povoamento tem origem na ocupação humana consequente da Reconquista cristã do território e da procura pelos povoadores medievais de terras férteis e favorecidas de água. As referências a esta zona surgem em diversos documentos dos séculos XIII e XIV.

Alqueidão (do Sirol) é uma aldeia com as referências documentais mais recuadas (1211), além de ter sido um local de exploração agrícola e florestal, a sua toponímia faz alusão à presença de calcário e da pedreira que deverá ter fornecido de alvenaria a edificação do casario em Leiria.

Durante o século XVII, grande parte do território da união de freguesias era explorado por foreiros que pagavam rendas aos seus senhores civis e religiosos que viviam nas zonas urbanas.

Em 1640 o termo Boa Vista aparece pela primeira vez. A população local era maioritariamente rural, constituída de trabalhadores por conta de outrém, de alguns mesteirais (sapateiro, ferreiro, moleiro, oleiro…) e de pequenos lavradores que se dedicavam à silvicultura, agricultura e pecuária. Por este tempo, junto à Ribeira do Sirol, laboravam diversos moinhos de cereais e lagares de azeite. A produção agrícola continua a base da economia local, e a ribeira do Sirol possui diversos açudes e noras que servem o propósito do regadio e a laboração dos moinhos.

No século XIX, a extração de pedra calcária e a sua transformação em cal tornou-se uma atividade importante (Alqueidão e Charneca da Chã).

A partir de meados de oitocentos, o comércio de gado cavalar, ovino e caprino vai desenvolver-se expressivamente, no entanto, não há notícia de alguma feira no território da união de freguesias, pelo que os comerciantes locais dirigiam-se à feira de Colmeias que era dedicada ao gado suíno e a outras feiras da região para fazerem escoar os excedentes agrícolas.

Por volta dos anos 70, a resinagem e a produção de pedra e cal entram em decadência, mas florescem as indústrias agropecuárias (a produção de rações e criação de gado suíno), as indústrias da madeira, de materiais de construção, comércio de material elétrico, de materiais de canalização e climatização, entre outras atividades para além da agricultura que perdeu a sua hegemonia.

 
Visite-nos
Notícias
Património e Gastronomia
Património e Gastronomia
PASSEIO SENIORES - 8 DE JUNHO -INSCRIÇÕES JUNTA DE FREGUESIA
PASSEIO SENIORES - 8 DE JUNHO -INSCRIÇÕES JUNTA DE FREGUESIA
Mapa Google
Visitas
.::Visitas::.
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Junta de Freguesia de União das freguesias de Santa Eufémia e Boa Vista © 2010 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px