.:: Junta de Freguesia de Ranhados ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
.:: Início ::. .:: Mapa do portal ::. .:: Área Reservada ::. .:: Webmail ::. .:: Adicionar aos Favoritos ::.
« »
Sábado, 21.9.2019
 
Contacte-nos
Recenseamento
Locais de Interese (Património)
Capela de Nª Srª da Estrela
LOCALIZAÇÃO: Rua do Castelo

CRONOLOGIA: Século XVIII.



Trata-se de uma capela particular, de finais do século XVII, ou início do século XVIII, pertencente à casa a que está adossada, tradicionalmente conhecida por Casa dos Távoras.
    Não é referida nas Memórias Paroquiais, pelo que, ou ainda não existia, ou, na altura, tinha outro nome. De facto, nestas Memórias existe referência a uma capela designada por Capela de Nossa Senhora do Pé da Cruz que, até á data, ainda não foi identificada, podendo mesmo ser esta aqui representada, tradicionalmente designada por Capela de Nossa Senhora da Estrela.
    Contudo, em finais do século XVIII, D. Joaquim d Azevedo refere (...) há mais capellas de Nossa Senhora da Estrela e Santa Cruz (...).
    Deste modo, o período mais provável para a construção desta capela parece ser a segunda metade do século XVIII, uma vez que, até 1758, não existem referências a esta capela.



Castelo De Ranhados

CRONOLOGIA: medieval, resultado de provável aproveitamento de um castro.

CLASSIFICAÇÃO: Imóvel de Interesse Público, pelo decreto nº 129/77 de 29 de Setembro.

Foi, sobretudo durante o período da Reconquista Cristã que os castelos existentes nesta região desempenharam um papel preponderante para a futura vida política nacional.
Até à consolidação da fronteira nacional, no século XIII, numa altura em que a fronteira oriental se encontrava junto do Côa, existia uma linha defensiva de castelos ao longo desta fronteira que asseguravam a defesa do território. Entre estes, encontravam-se alguns que hoje fazem parte do actual concelho de Meda: Ranhados, Longroiva e Marialva.
    Alguns destes castelos, como é o caso do de Ranhados e Marialva, terão sido edificados sobre antigas estruturas, também de carácter defensivo, cuja fundação parece remontar ao período castrejo e foram utilizadas com a mesma função pelos diferentes povos que ocuparam este espaço ao longo de vários séculos.
    A importância estratégica destas fortificações que se encontram no actual concelho, terá decaído a partir do momento em que se deu a consolidação da fronteira portuguesa, não deixando de serem importantes na vida política interna portuguesa.
    No cimo do monte, à volta do qual se desenvolveu a antiga vila de Ranhados, encontra-se o castelo, com uma ampla visão sobre as terras que se estendem para Sul e para Este.
    Apesar de se encontrar bastante arruinado, o castelo de Ranhados apresenta ainda, uma muralha de traçado rectangular com duas torres de planta quadrada. É visível, também, parte daquilo que seria uma torre de menagem.
É provável que, inicialmente, fosse de maior dimensão, tendo a muralha continuidade para o lado Norte, onde se encontra o portão que dá acesso ao seu interior. Nesta parte do castelo, o pano da muralha apresenta-se diferente, tanto na estrutura como no tipo de pedra, resultante de uma reconstrução mais recente, provavelmente da altura em que foi aproveitado para cemitério.
A torre que está voltada para Nascente, apresenta uma porta cujo acesso deveria ser feito por escadas em madeira que se estenderiam ao longo da escarpa, pois não são visíveis quaisquer vestígios de outro tipo de acesso a esta entrada. Actualmente, encontra-se obstruída.
    Há muito tempo que este castelo terá perdido a sua importância militar, pois já no século XVIII o pároco desta vila, ao responder ao inquérito nacional ordenado pelo Marquês de Pombal, referia que este castelo era muito antigo e se encontrava arruinado.
    Até há alguns anos atrás foi utilizado como cemitério público, provavelmente desde a altura em que foi decretada a proibição de enterrar os defuntos nas igrejas, até à construção do novo cemitério.



Sede Da Junta De Freguesia
LOCALIZAÇÃO: Junto à Estrada Nacional 331, à entrada da freguesia

CRONOLOGIA: Anos 30 do século XX.

Este edifício, actualmente, destinado à sede da Junta de Freguesia, e salão multi-usos, foi construído por volta dos anos 30 com o objectivo de aqui ser instalada a Escola Primária.

Aqui funcionou, até aos anos 70, a Escola Primária masculina e feminina de Ranhados, vindo substituir as antigas escolas masculina  e feminina que estavam instalas em edifícios separados, localizados na Rua da Corredoura.


Capela de Nª Srª de Guadalupe
LOCALIZAÇÃO: Chão-do-Forno
CRONOLOGIA: Século XVII.



É referida nas Memórias Paroquiais de 1758, do Padre Luís Cardoso:(...).é dos herdeiros  do reverendo João de Mendonça, reitor que foi nesta igreja , mestre de cerimónias do excelentíssimo Bispo-conde e Arcediago na Sé de Coimbra.

Capela De Stº António
LOCALIZAÇÃO: Rua dos Lameirinhos

CRONOLOGIA: Século XVII-XVIII.



Trata-se de uma pequena capela cuja construção deverá remontar ao século XVIII e da qual existem referências nas Memórias Paroquiais de 1758.
            Actualmente, esta capela, dedicada a Santo António, acumula, também as funções de capela mortuária.   


        Seguinte >     fim >|
Pelourinho
Mapa Google
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Junta de Freguesia de Ranhados © 2008 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px