.:: Vila de Sobrosa ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
Início
Quarta-Feira, 30.11.2022
Padre Marcelino Teixeira de Freitas (1947-2022)
Padre Marcelino Teixeira de Freitas (1947-2022) O P. Marcelino Teixeira de Freitas nasceu a 6 de Dezembro de 1947, no Faial, na ilha da Madeira, filho de José Teixeira de Freitas e de Carolina Teixeira da Encarnação. Viria a ser baptizado na sua paróquia natal de Nossa Senhora da Natividade, no Faial, no dia 15 desse mesmo mês. Foi aí que foi recebendo a sua educação, na escola primária e na vivência da fé. Foi também na sua paróquia de nascimento, no Faial, que foi crismado no dia 16 de Janeiro de 1955.

Com 12 anos de idade, em 1960, decide-se pela vida de seminário e entra no Colégio Missionário Sagrado Coração, no Funchal, onde frequentou os primeiros anos da formação liceal de então. Aí permaneceria até 1963, ano em que rumou ao Instituto Missionário Sagrado Coração, em Coimbra, para frequentar a formação liceal, nomeadamente entre o 4º e o 7º ano, que concluiu em 1967. Assim foram os inícios da sua aventura com os Sacerdotes do Coração de Jesus.

Depois de um tempo de postulantado, feito nos últimos tempos da sua estadia em Coimbra, o jovem Marcelino foi admitido ao ano de Noviciado a 28 de Setembro de 1967, em Aveiro, na Casa do Sagrado Coração de Jesus; um ano mais tarde, a 29 de Setembro de 1968, abraçava a Vida Religiosa dehoniana, com a profissão dos votos religiosos de castidade, pobreza e obediência na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus.

O tempo de formação continuou na comunidade do escolasticado, que, até Novembro de 1969, funcionou no Prior Velho e, depois disso, foi transferido para o recém-inaugurado Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Alfragide. Durante este tempo, frequentou os estudos filosófico-teológicos, primeiro no ISEE (1968-1970) e, mais tarde, no ISET (1972-1974); viria a concluir os seus estudos teológicos no ISCHT, no Porto, no ano lectivo de 1974-1976. Entre 1970 e 1972, como era hábito na formação dos religiosos dehonianos, fez o seu estágio de vida religiosa no Seminário Missionário Padre Dehon, em Gondomar, onde desempenhou as funções de prefeito assistente. Aí voltaria em 1974, para trabalhar como assistente ao mesmo tempo que frequentava as aulas do de teologia no ISCHT do Porto. A 28 de Setembro de 1975, emitiu a profissão perpétua, consagrando-se definitivamente como religioso da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus. A 25 de Junho de 1976, no Seminário Missionário Padre Dehon, de cuja comunidade fazia parte, recebeu a ordenação diaconal das mãos de D. Domingos Pinho Brandão, Bispo auxiliar do Porto; seis meses mais tarde, a 27 de Dezembro, foi ordenado presbítero na sua paróquia de Nossa Senhora da Natividade do Faial, na ilha da Madeira, pela imposição das mãos de D. Francisco Santana, Bispo do Funchal.

A primeira missão do jovem P. Marcelino de Freitas foi no Colégio Missionário Sagrado Coração, no Funchal, onde desempenhou as funções de Professor e Prefeito de disciplina do 3º ano, no ano letivo de 1975-76. No ano letivo seguinte seria transferido para a comunidade do Colégio Infante D. Henrique, sempre na cidade do Funchal, onde permaneceria até 1989: nos primeiros anos, trabalhou como professor e assistente e, a partir de 1983, passou a desempenhar também as funções de Diretor do Colégio. Durante estes anos, entre 1981 e 1983, assumiu as funções de pároco de São Roque do Faial.

Em 1989, regressa ao território continental, sendo colocado na comunidade dehoniana do Forte da Casa, para desempenhar a missão de pároco de Vialonga, onde se manteve até 1998. Nesse ano, foi transferido para a comunidade dehoniana da Ribeira Brava, na ilha da Madeira, onde foi pároco da Ribeira Brava e da Serra de Água até 2001. Entre 2001 e 2007, dedicou-se à vida paroquial desta feita na diocese do Algarve, como pároco de Monte Gordo e Castro Marim, e membro da comunidade dehoniana de Vila Real de Santo António. Em 2007, rumaria a norte, à comunidade do Centro de Espiritualidade Betânia, sendo nomeado pároco de Duas Igrejas e de Cristelo a 30 de Julho de 2007. Acumulara, também, a paroquialidade de Besteiros e Sobrosa, para as quais foi nomeado a 29 de Julho de 2013 e tomou posse a 6 de Outubro de 2013. Nomeado pároco in solidum (moderador) de Besteiros, Cristelo, Duas Igrejas e Sobrosa a 25 de Julho de 2016. Deixou a paroquialidade de Sobrosa e Besteiros a 7 e 8 de Setembro de 2019 e de Cristelo a 14 de Agosto de 2021. Neste último ano, já acometido pela doença, ficou-se apenas pela paróquia de Duas Igrejas, da qual viria a ser dispensado a 22 de Julho de 2022.
Ao longo dos anos, o P. Marcelino foi assumindo diversas funções ao serviço da Congregação, nomeadamente como Conselheiro Provincial (1985-1988), Superior das comunidades do Forte da Casa (1995-1998) e de Vila Real de Santo António (2003-2007), entre outras funções, procurando colaborar com a sua dedicação na construção da comunidade.

Adaptado de https://www.dehonianos.org/portal/padre-marcelino-teixeira-de-freitas-scj-06-12-1947-11-10-2022/
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Vila de Sobrosa © 2018 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px