.:: Junta de Freguesia de N. Srª da Graca de Povoa e Meadas ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
Início
Sábado, 04.4.2020
 
Contacte-nos
Notícias
Recenseamento
Dia da Defesa Nacional
Farmácias
COVID-19
Gastronomia
 

Em Castelo de Vide as migas mais usuais são as migas de batata ou até mesmo as de mistura (pão e batata). 
Independentemente da variação que escolher fazem-se da mesma forma mudando apenas o ingrediente principal.

Ingredientes:

Entrecosto
Entremeada
Chouriço
Pão duro ou batata cozida e esmagada
Pimentão
Alho
Louro
Vinho Branco
Sal
Óleo ou Banha de Porco

De véspera ou pelo menos 4 horas antes, tempere o entrecosto e a entremeada com sal, pimentão, bastante alho, uma folha de louro e vinho branco.

Num tacho ponha uma pequena quantidade de óleo ou banha e deixe aquecer bem, comece por fritar o chouriço cortado às rodelas, depois passe para a entremeada e finalmente o entrecosto.

Assim que as carnes estiverem fritas coe o óleo e volte a pôr no tacho uma parte equivalente a umas 6 colheres de sopa, junte-lhe uma folha de louro e 2 dentes de alho cortados finamente.

Deixe os alhos alourar ligeiramente e em lume brando comece a por o pão que previamente cortou em pedaços pequenos, mexa vigorosamente e vá acrescentando água aos pouquinhos. Quando já todo o pão está desfeito e embebido mas não encharcado, levante o lume e vá sacudindo o tacho até enrolar as migas numa bola que fica ligeiramente douradinha.

Ponha numa travessa, decore com as carnes e sirva imediatamente.

Em determinadas casas existe o hábito de beber café de "escolateira" enquanto se comem as migas.



Sarapatel

Ingredientes:

"Fressuras" de borrego ou cabrito ( fígado, pulmões, coração)
Sangue de borrego já cozido
Azeite
Cebola picada
Alho picado (1 dente)
Salsa
Hortelã ( 1 ramo generoso)
Colorau (pouco)
Cravinho (2 cabeças)
Sal

Migam-se o fígado, os pulmões e o coração, estas são as fressuras normais, mas também pode e deve acrescentar a língua e os rins do animal, para enriquecer ainda mais esta sopa é costume juntar-se uma parte das abas do borrego cortada em pedaços pequenos e um ou dois molhinhos (rolinhos das tripas).

À parte coza o sangue dentro de um saco de plástico, numa panela com água, durante mais ou menos 20 minutos. 
Numa panela ponha o azeite, cebola picada, alho picado (1 dente), salsa, hortelã (1 ramo generoso), colorau (pouco) e cravinho (2 cabeças).
Assim que a cebola ficar translúcida acrescenta-se a carne, refoga-se ligeiramente, cobre-se com água e coze.

Passado esse tempo junte ao resto o sangue já desfeito (com as mãos ou com um garfo) acrescente sal e água se necessário, não se esqueça que é para comer com "sopas" e rectifique os temperos. Deixe ferver mais 10 minutos, finalmente a 2 minutos de desligar o lume deite na panela um golpe de vinagre.


Serve-se sobre fatias finas de pão duro alentejano e folhas de hortelã, acompanhe com rodelas de laranja.



Molhinhos em Tomatada

Os molhinhos são feitos com o estômago dos caprinos e ovinos, têm este nome porque são pequenas quantidades que são enroladas e atadas com as tripas formando assim pequenos molhos.

Ingredientes:

1 Kg de Molhos
1 Kg de Tomate
Azeite (para o refogado)
1 Cebola
Hortelã
Sal

Coza os molhos com um pouco de sal e alguns pés de hortelã até estarem bem tenros, escorra a água e reserve.
Faça um refogado com a cebola picada e o azeite, junte o tomate sem pele e partido em pequenos pedaços e finalmente junte os molhos.
Deixe apurar.

Sirva simples ou com batatas fritas.



Pezinhos de Coentrada

Ingredientes:

3 Pés de porco partidos ao meio
6 Dentes de alho
2 Colheres de sopa de farinha
Coentros
Azeite
Sal


Coza os pés de porco em água com uma pitada de sal até estarem tenros, desosse de maneira a que só os ossos da unha se mantenham.
Num almofariz coloque sal, os dentes de alho e coentros a gosto, esmague até formar uma pasta.

Ponha um tacho ao lume com 4 ou 5 colheres de sopa de azeite, junte o conteúdo do almofariz e deixe fritar muito ligeiramente, acrescente as 2 colheres de sopa de farinha, mexa bem e vá acrescentando a água onde cozeram os pezinhos até dar ao molho a consistência que mais lhe agradar.

Quando o molho começar a ferver acrescente mais uma boa mão cheia de coentros, rectifique o sal, junte a carne e deixe apurar.

Acompanhe com batatas cozidas ou fritas às rodelas e uma fatia generosa de pão alentejano.



Alhada de Cação

Alhada de Cação

Ingredientes:

1 1/4 Kg de cação 
Sal 
8 Colheres de (sopa) de azeite 
8 Dentes de alho 
1 Folha de louro 
1 Ramo grande de coentros frescos 
1 Colher de (sopa) de vinagre 
2 Colheres de (sopa) de farinha

Limpe o peixe, lave e corte em postas.

Tempere com sal e aguarde algum tempo.

Aqueça o azeite e junte os alhos descascados e picados e o louro.
Com uma colher de pau, desfaça os alhos de modo a ficarem bem moídos.
Disponha no refogado as postas de peixe e os coentros picados. 
Regue com o vinagre e deixe ferver em lume brando, virando o peixe uma vez. 

Polvilhe com farinha e refogue.

Cubra com água fervente, tape e cozinhe até o peixe ficar cozido e o molho apurado.

Acompanhe com batatas cozidas.



Fígado à Moda de Castelo de Vide

Fígado à Moda de Castelo de Vide

Ingredientes:

600g de Fígado cortado às iscas finas
2 Dentes de alho
Sal e pimenta q.b.
1 Folha de louro
1 Chávena de vinho branco
1 Colher de sopa de vinagre
Salsa picada
2 Cebolas médias
Fatias de toucinho gordo

Com algumas horas de antecedência, tempere o fígado com sal, pimenta, alho esmagado, louro, vinho branco e vinagre, uma vez por outra mexa para que toda a carne tome gosto por igual.

Descasque as cebolas e corte-as às rodelas.

Coloque as fatias de toucinho numa frigideira, leve ao lume e deixe fritar lentamente, virando-as até que tenham largado completamente a gordura.
Retire os "torresmos" da frigideira e na gordura que ficou, refogue as cebolas sobre lume moderado, quando as mesmas começarem a alourar junte-lhes o fígado bem escorrido.

Avive o lume para que o fígado frite sem cozer, assim que o fígado estiver frito, junte-lhe a marinada, deixe ferver durante cerca de um minuto, rectifique os temperos e retire do lume.

Sirva acompanhado de batatas fritas e os "Torresmos"



Doçaria








Notícias
Agenda de Eventos
D S T Q Q S S
    1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30
Horário Atendimento JF e CTT
Horário Atendimento JF e CTT
Ao dispor para criar Valor..
Ao dispor para criar Valor..
Comunicado COVID-19
Comunicado COVID-19
Proteja o Ambiente
Proteja o Ambiente
Novas Frequências TDT
Novas Frequências TDT
Horário de Atendimento ao Público
Horário de Atendimento ao Público
Agendas
Mapa Google
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Junta de Freguesia de N. Srª da Graca de Povoa e Meadas © 2009 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px