.:: Freguesia de Amor ::.
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação e aumentar a usabilidade do mesmo. Para aceitar o uso de cookies basta continuar a navegar no website. Para mais informação consulte a informação sobre Politica de Privacidade e Política de cookies do site.
Aceitar
Início
Segunda-Feira, 20.9.2021
 
Contacte-nos
Farmácias
COVID-19
Canídeos e Gatídeos

ANIMAIS DE COMPANHIA - LICENCIAMENTO

 

Identificação Electrónica - Registo - Informações Gerais

 

 

A  detenção, posse e circulação de um Canídeo carece de Licença, sujeita a renovação anual, que é emitida pela Junta de Freguesia da área de residência do detentor, aquando do registo do animal.

 

O licenciamento de Canídeos é efetuado entre os 3 e os 6 meses de idade, e a licença pode ser emitida em qualquer altura do ano.

O Licenciamento e suas renovações anuais, só podem ser emitido mediante a apresentação dos seguintes documentos:

 

a) Boletim Sanitário do Cão ou Passaporte para Animal de Companhia, com comprovativo do acto de profilaxia médica declarado obrigatório para esse ano, comprovado pela respectiva vinheta oficial ou apresentação de um atestado de isenção dos actos de profilaxia médica emitido pelo médico veterinário;

b) Prova da Identificação Electrónica, quando seja obrigatória, por apresentação do original e duplicado da ficha de registo passada pelo médico veterinário. O duplicado da ficha de registo ficará na Junta de Freguesia;

c) Exibição da Carta de Caçador actualizada, para os Cães de Caça;

d) Declaração dos bens a guardar, para os Cães de Guarda;

e) Documentação acessória, no caso dos Cães potencialmente perigosos e perigosos.

A categoria de Cães potencialmente Perigosos e Perigosos sobrepõe-se a qualquer outra categoria para efeitos de licenciamento e registo no SICAFE.

 

O licenciamento não é obrigatório para os Gatos, mas no caso de o animal estar identificado electronicamente é necessário proceder ao registo no SICAFE.

 

O Decreto-Lei n.º 313/2003, de 17 de Dezembro, criou o Sistema de Identificação de Caninos e Felinos (SICAFE), que estabelece a obrigatoriedade de identificação electrónica de Cães e Gatos e o seu registo numa base de dados nacional, com aplicação após de 01 de Julho de 2004 aos Cães das seguintes categorias:

 

a) Cães Perigosos e Potencialmente Perigosos, tal como definido em Legislação específica;

b) Cães utilizados em acto venatório;

c) Cães em exposição, para fins comerciais ou lucrativos, em estabelecimentos de venda, locais de criação, feiras e concursos, provas funcionais, em publicidade ou fins similares.

   

A partir de 01 de Julho de 2008, a identificação electrónica passou a ser obrigatória para todos os cães nascidos após essa data, independentemente da raça e categoria.

  

A identificação deve ser efectuada entre os 3 e os 6 meses de idade, e só pode ser realizada por um médico veterinário.

 

Após a identificação, o médico veterinário preenche uma ficha de registo em quadruplicado, e coloca uma etiqueta com o código de barras e respectivo número de identificação, no Boletim Sanitário ou Passaporte Animal e em cada uma das vias da ficha de registo.

O original e duplicado são entregues ao detentor, o triplicado fica na posse do médico veterinário identificador, e o quadruplicado é enviado à Junta de Freguesia correspondente à área de residência do detentor.

 

Após a identificação electrónica o detentor tem 30 dias para efectuar o registo, que é feito uma única vez na vida do animal, na Junta de Freguesia da área da sua residência, mediante a apresentação do Boletim Sanitário/Passaporte e entrega do duplicado da ficha de registo.

 

Todos os animais licenciados na Junta e que estejam identificados electronicamente têm de obrigatoriamente ser registados no SICAFE pela Junta de Freguesia.

 

 

Transferência de Propriedade do Animal

Se o animal mudar de detentor deverão ser tomados os seguintes procedimentos:

 1-Ambos os detentores, antigo e novo, deverão preencher, datar e assinar a declaração de transferência de propriedade  (abrir minuta)

 2-O detentor antigo entrega uma cópia da declaração na sua Junta de Freguesia para dar baixa do licenciamento, dá o Boletim Sanitário/Passaporte e original da ficha de registo da identificação electrónica ao novo detentor

 3-O novo detentor vai à Junta de Freguesia da sua área de residência regularizar a situação, no prazo de 30 dias após tomar posse do animal, acompanhado dos seguintes documentos: 
   -O
riginal da Declaração de Transferência de Propriedade;
   -
Boletim Sanitário/Passaporte;
   -Original da ficha de registo da Identificação Electrónica e;
   -Cópia da baixa do licenciamento anterior (se possível)

Mais informações em: http://www.dgv.min-agricultura.pt/

Notícias
Agenda de Eventos
D S T Q Q S S
    1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30
Igreja de Amor
Fontenário
Mapa Google
Visitas
.::Visitas::.
Hoje: 5
Total: 193210
Início Autarcas Freguesia Informações Notícias Mapa do Portal Contactos Política de Privacidade
Junta de Freguesia de Amor © 2010 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por FREGUESIAS.PT
Portal optimizado para resolução de 1024px por 768px